terça-feira , 19 setembro 2017
Últimas Notícias

Inter perde para Juventude por 2 a 1 e agora é segundo colocado.

O Inter foi ao Estádio Alfredo Jaconi, perdeu o jogo para o Juventude por 2 a 1, perdeu a liderança da Série B para o América-MG, viu encerrada a sua série de seis vitórias consecutivas. Perdeu Klaus com uma fratura no punho esquerdo e encerrará a temporada 2017 sem conseguir ganhar dos caxienses. Em três jogos, duas derrotas coloradas e um empate. O Inter caiu para a segunda colocação, com 42 pontos, dois a menos que o América-MG, enquanto que o Juventude subiu para sexto, com 37 pontos.

 

E uma vez mais foi assim no Jaconi. Os primeiros minutos em Caxias do Sul já mostraram um jogo pegado e franco, com investidas de lado a lado. O Inter teve duas boas chances de gol, primeiro com Edenilson, depois com Felipe Gutiérrez, que ficou cara a cara com Matheus Cavichioli e chutou para fora.

Não demorou para que o Juventude ganhasse confiança e fosse de vez para cima do Inter. Aos 29 minutos, Pará fez boa jogada pela direita, envolveu Pottker e passou Ramon, que só não fez o gol porque Victor Cuesta conseguiu desviar a escanteio. Na cobrança de escanteio, porém, falha coletiva da defesa colorada. Saltaram Cuesta, Klaus e Charles, sem ninguém alcançar a bola, enquanto que o zagueiro Micael pulou sozinho e cabeceou sem chances para Danilo Fernandes: Juventude 1 a 0 — e esse foi o gol número 500 da Série B.


Mas a festa da Papada nas arquibancadas durou apenas dois minutos. O Inter foi ao ataque e Leandro Damião, em um lance de rara habilidade, encontrou Gutiérrez invadindo a área. O chileno bateu na saída de Matheus Cavichioli, a bola bateu de volta em Gutiérrez e, em um lance digno de pinogol, nasceu o empate colorado.

Quase ao final do primeiro tempo, Klaus dividiu uma bola com Ramon, pelo alto, e, ao cair, jogou todo o peso do corpo sobre o punho esquerdo. Um lance feio e que causou a fratura no punho de Klaus. O zagueiro deixou o jogo (substituído por Ernando) e passaria por cirurgia ainda na noite deste sábado — com tempo de parada ainda indefinido.

No segundo tempo, o Juventude quase marcou no primeiro minuto. Pará, de falta, obrigou Danilo Fernandes a fazer uma grande defesa. O Inter não demorou a responder com Pottker, que parou em Matheus Cavichioli. Aos poucos, porém, o jogo foi ficando truncado e com a superioridade das defesas sobre os ataques.

Em um jogo muito físico, com lances fortes de parte a parte, o Inter teve a chance da virada aos 34 minutos. Edenilson fez bom cruzamento para a área, Leandro Damião venceu a zaga, cabeceou para o chão e Matheus Cavichioli fez a defesa que parecia garantir o resultado. Dois minutos depois, porém, contra-ataque do Juventude e Wesley Natã lançou às costas da defesa para o ingresso de Yago, que invadiu a área e desviou sem dificuldades de Danilo Fernandes. A jogada do gol da vitória do Juventude, construída por dois atletas que saíram do banco de reservas, mostrou também a desconstrução defensiva do Inter. À caça de Yago, o único jogador que conseguiu acompanhar minimamente o atacante da casa foi Eduardo Sasha.

Ao final, Damião ainda tentou o empate, mas, assim como ocorreu no Gauchão, quando defendia o Novo Hamburgo, o Inter parou em Matheus Cavichioli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top