quinta-feira , 26 novembro 2020
Últimas Notícias

Ataques a transformadores deixam grande prejuízo para o Grupo Creluz

Na manhã de terça-feira 30 de setembro de 2020, o Grupo Creluz registrou mais um ataque a um transformador em sua área de atuação; desta vez no município de Ametista do Sul, na localidade da Linha Alta em um garimpo.

Na ação, os meliantes derrubaram um transformador de 75 kVA e arrombaram o mesmo, porém deixaram o material todo no chão por uma razão ainda desconhecida, mais uma vez, causando prejuízos a Cooperativa e seus associados.

Somente no mês de setembro, este foi segundo ataque a transformadores registrado na área da Creluz e o terceiro roubo a estruturas da Cooperativa, somando-se o ataque a Usina Solar Boa Vista, em Boa Vista das Missões.

Em todos os casos ocorrências policiais foram registradas e os crimes estão sendo investigados pela Polícia. O Grupo Creluz lamenta profundamente tais episódios que causam enormes prejuízos ao associado e a Cooperativa e aguarda pela elucidação dos crimes com a punição aos responsáveis.

O alvo dos larápios é o material de cobre que alguns transformadores contem no seu interior, nem todos, já que a maioria dos transformadores utilizados pela Creluz na atualidade são fabricados a base de alumínio.

O presidente do Grupo Creluz, Elemar Batistti, destaca que os ladrões atacam principalmente os maiores transformadores, que custam cerca de R$12 mil, porém os prejuízos dobram, pois além do equipamento existe mão de obra e outros gastos.

Conforme Batistti, os meliantes que estão cometendo esse tipo de crime tem alto conhecimento sobre engenharia elétrica, pois, caso contrário, teriam sido eletrocutados. Em algumas ocasiões utilizam até mesmo uniformes da Creluz para enganar quem passa pelas usinas.

Dos transformadores são roubados apenas os fios de cobre que tem grande valor de mercado. Batistti explica que alguns equipamentos são fabricados com alumínio. Poe este motivo, alguns são retirados dos locais e quando os bandidos encontram apenas o alumínio, abandonam o transformador danificado.

O Grupo Creluz registrou ocorrências de todos os furtos. Até o momento, a polícia não tem suspeitos. A cooperativa está instalando câmeras de segurança e cercas elétricas nos arredores das usinas para criar dificuldades aos criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top